Um Sítio...Joaquim Vairinhos

Um Sítio...Joaquim Vairinhos
Poesia e Prosa

quarta-feira, 19 de setembro de 2012



a floresta granítica que cerca
abre alamedas pisadas por teus passos
em sinuosas curvaturas

nos troncos carcomidos por séculos
rasgam-se olhos lábios bocas
grotescas famintas de desprezo

tempo perdido 
dias de tempestade

sofridos em falsas promessas
de amores em liberdade

palavras sujas envenenam meu ar
marcam passo num lugar
que deixou de ser meu

será que a neblina que tudo cobre
me desenvolveu sentimento nobre
que nas tuas células se perdeu

busco arrependido na montanha alva
bela aurora
nos contornos de vales impuros que afasto
de minha mente contigo sempre presente
que enterro para ausente




emilio casanova, in "Só & Cia".


ilustração- foto de Dayse Sene

Nenhum comentário:

Postar um comentário