Um Sítio...Joaquim Vairinhos

Um Sítio...Joaquim Vairinhos
Poesia e Prosa

terça-feira, 19 de março de 2013



Tu em mim...

Se pai não fosse
Filho não tivesse sido
Pai não tivesse amado
Nunca saberia
Esse sentimento
Que encarna
Toda uma sabedoria

Foi por aí...Pai
Com marcos no caminho
No exemplo
Que me iniciaste
Na simples filosofia do
Ser e não ser

No alimento do teu dia
Construíste alicerces éticos
Que fortaleceram a honra
Inculcaram a tolerância
Balizaram a igualdade
Deram-me a liberdade
De ser quem sou
Nesta sempre criança

Tudo isto me deste
Na forma de H grande
Com sorrisos de simplicidade

Agora que avô já sou
Louvo-te todos os dias

Meu Pai

Joaquim Vairinhos, 19/03/2013

domingo, 3 de março de 2013



fomos 

na tarde já tarde 
fez-se dia
o rio desaguava
no terreiro
de cada rua
vinha gente
o caudal enchia
enchia

palavras e frases
dançavam
sorriam
gritavam
umas em sinfonia
outras desgarradas
em agonia

povo unido
jamais será vencido
gritava-se

terreiro ficou sem
espaço
passou a terreiro
do povo
com ar de revolução
de passos
exigiam a demissão

políticos
eram todos
partido nem um
a ordem era
o povo está em
luta
vem e trás
mais um

assim
nas mãos
nos braços
nas bocas
de um milhão
escorriam
todas as palavras
dignas de
indignação

joaquim vairinhos, 02/03/2013-terreiro do povo, Lisboa.