Um Sítio...Joaquim Vairinhos

Um Sítio...Joaquim Vairinhos
Poesia e Prosa

sábado, 31 de março de 2012

...Quanta terra...quanta terra
...meu Deus
...ela tinha
...era da cabeça aos pés
...meu Deus.

...Ela tinha.

...O que Deus não tinha...

emílio casanova, in "Maria"
Poesia não tem dono
não vai na procissão
é como animal selvagem
move-se descalça na floresta
sem guarda
esconde-se na folhagem
furtiva
no fim do dia
poesia amadurece nos raios da lua
animal solitário
caminha vezes e vezes
com amor
outras com ironia
muita, com dor
poesia adora andar nua
nas multidões
penetrar nos poros
na boca
nos olhos
regista recordações
para que serve na nossa vida
se não para isso
dar alegria
em cada dia.

emílio casanova, in "Quotidianos Poéticos"
Como é bom ser ridículo
não existe nada melhor do que o ridículo
para mim - sou eu
o ridículo pode rir de si 
pode amar 
sem cadeias nem barreiras
descontroladamente
chorar
berrar
descontraidamente
belo
rir até doer a pele
a barriga
a bexiga
poder sentir raiva a ponto de gritar
sentir ciúme
saudade
os certinhos
bonitinhos
mauricinhos convencionais
não quero
não, nunca mais
sabes - não se expõem
não são ridículos
mas são de mais
nunca sentem
a intensidade do ser
ridículo.

emilio casanova, in "Quotidianos Poéticos"
Neste lugar...


Neste lugar onde me sento
vejo o mar...ali
três palmeiras ao lado
mágica tamarineira em frente
cheiro fresco da brisa
meu olhar sempre igual
fascinado
luz cinza...cinzenta...azul
ondula
recorta linhas de montanha
dizem que é o dedo de Deus
por mim, acho que é dedo
de não me chateiem
harmonia total
luz...mar...serra
palmeiras...aves...tamarineira
pensamento...palavra...poema
em trilogia relação
da natureza
da vida.


emílio casanova, in "Ilha de Paquetá"

terça-feira, 27 de março de 2012

Ao Poeta ...


Que tua força 
te guarde
entre os ramos
do velho castanheiro
endurecido
pelas neves e golpes
de vento
que corta terra 
rochas e lábios
numa serra
onde sobrevive.
Que tua paz
seja eterna
entre as alvas 
nuvens cansadas de
acariciadas por sol
pálido morno 
preguiçoso.
Que tua razão
te ilumine
no outono da vida
no seu fim de 
tarde
para que tivesse
valido a pena
todas os caminhos
que trilhaste.
Que tua simpatia
perdure
no coração dos que 
amaste
e que mores lá no
fundo do seu canto.
Que tuas palavras
poéticas que escreveste
sejam espelhos
de tua alma
para que todos
conheçam a pessoa
que és.


emílio Casanova, in "Quotidianos poéticos"

domingo, 25 de março de 2012

Menina de Copacabana


Na areia uma toalha
ao lado havaianas
por cima quebra sol,
no seu corpo suado
dois círculos e um triângulo
tudo bem arrumado.
Na frente mar quadrado
na mão cilindro em skol
atrás muito olhar pasmado,
nos lábios cheios de sorrisos
promessas sem fim.
Nos olhos de farol 
em vigia, morria o dia.
Domingo chegava ao fim.


emílio casanova
Há pessoas que surgem
assim como se nasce
sem saber de onde
sem saber porquê,
acompanham-nos
vagueando parecendo
as fadinhas,
como Peter Pan.
De mansinho
vão penetrando
pelos poros da nossa pele
muitas vezes
sem compreendermos
a importância
que têm,
vão conquistando
um espaço que está livre
no nosso coração.
São persistentes
não desistem de chegar
à alma
buscam encontrar-se
na paz
da complementaridade
para abraçar
talvez, uma alma gémea
que existe...
sim,
existe na efemeridade
da nossa curta eternidade...
Bem hajas...
na fé sem dogmas
por me acompanhares
nas palavras
dos meus poemas.
Bem hajas..

Emílio Casanova, in "Maria"
Beijei tua alma
desguarnecida,
senti uma fenda aberta
neste breve momento
de despedida,
pareceu-me que estavas
frágil,
que teu corpo tremia
ilusão minha,
ou não...
foi bom pensar
que frágil estarias...

emílio casanova, in "Maria"

sexta-feira, 23 de março de 2012

FAZER AMOR CONTIGO...
É SUBIR Á MONTANHA...
LER AS ESCRITURAS SAGRADAS
NA PELE DO TEU CORPO
PASSEAR DE ESTRELA....
EM ESTRELA
PERCORRER CONSTELAÇÕES
DE AMOR

É SUBIR AO CÉU...
SEM LUZ...NEM VELAS
VER-TE NA ESCURIDÃO
SENTIR-TE A PULSÃO
CÓSMICA
DO BATER APRESSADO
DO TEU CORAÇÃO

É CHEIRAR AS ERVAS SILVESTRES
ENROLAR TEU CORPO
NO ROSMANINHO
PROCURAR ANSIOSAMENTE
TEU DOCE
TEU QUENTE
TEU BELO
...CARINHO !!

DEPOIS TAPAR-ME
COM MANTO DE ESTRELAS
DOS TEUS BEIJOS

NAVEGAR EM TUAS VEIAS
PARA TE MANTER
EM LIBERDADE
NOS MEUS ABRAÇOS

FAZER AMOR CONTIGO
É MILAGRE
AMOR PURO
NUM MILAGRE...

EMÍLIO CASANOVA, IN "MARIA"
 

sexta-feira, 16 de março de 2012

Procurei no espelho
das tuas imagens
prazer para o meu dia
olhei voltei a olhar
com muita atenção
percorri todos os sinais
na emoção do prazer
dos sentidos
penetrei na pele bela
do teu rosto
mergulhei na íris
dos teus olhos
desgrenhei as ondas
dos teus cabelos
senti profundamente
a alma do teu corpo
como meu conforto
adorei.

emílio casanova, in "Maria"
 
Deixei meu olhar fluir nos verdes prados
do teu regaço. 
Seguindo anseios teus.


Felicidades em clausuras eternas precisam-se
por caminhos floridos de acácias amarelas
resplandecendo em rostos apaixonados.


Amor dos amores na equação da vida
procura natureza na conjunção.


Sinais brilham circulam e rodopiam
nas fases do encontro em consolidação.
Será a estrela a companhia preferida
dos amantes em construção...
ou a lua madrinha da inspiração.


emílio casanova

quinta-feira, 15 de março de 2012

E a fila era única
ele sabia
ela não
encontraram-se na contramão
da vida
ele saía
ela chegava
ele carregava sacos
de prazeres
ela cheia de afazeres
corria na fila
ele com todo o tempo
esperava sua vez
trocaram prazeres
com afazeres
saíram juntos na fila única
ele segurava afazeres
ela suspirava
prazeres...na mercearia da vida
o tempo sorria.

emílio casanova, in "Flagrantes"
 
Quando numa rápida
virada
posição encontrou
forma
sua pele dourada
brilhou
colunas de mármore
em pórtico
guardavam oásis
de fascinantes segredos
floresceram fantasias 
nas memórias
desejos silenciosos
surgiram do fim
dos dias
magia do encanto
entregou almas
no encontro
eternamente desejado
cerraram-se pórticos
oásis brilhou
na busca
da felicidade sem fim...


emílio casanova, in "Maria"

domingo, 11 de março de 2012

Hoje pisei o mar
encharcado nos grãos
de areia...
afoguei meu
olhar na imensidão
do azul sem fim...
num brilho
para bem longe 
de mim...

emílio casanova, in "Maria"
SOU UM HOMEM 
PROFUNDAMENTE IMPERFEITO
COM UM DESCONHECIDO EM MIM
QUE ME ACOMPANHA 
QUESTIONANDO A TODA HORA
EXIGINDO QUE SEJA PERFEITO
COMO UM DEVER SAGRADO
D'UM HUMANO DE NATUREZA MORTAL FEITO
Ó DEUSES SEM GLÓRIA 
VENHAM EM MEU AUXÍLIO
PARA QUE CONQUISTE A VITÓRIA
DE ERRAR 
COMO REGISTO DE PODER AVANÇAR 
NA INTERMINÁVEL BATALHA PELA VERDADE
A CAMINHO DA ETERNA MORTALIDADE
QUE ME HÁ-DE LEVAR AO REINO DOS PECADORES
COM A SIMPLICIDADE DE QUEM FEZ DA MEMÓRIA
DA ÉTICA DA LIBERDADE 
SUAS VIRTUALIDADES
QUEM NÃO ERRA NÃO VENCE AS RESISTÊNCIAS
DA IGNORÂNCIA 
VIVE NA ETERNA ESPERANÇA DE
CRESCER À SOMBRA DAS CERTEZAS.

Joaquim Vairinhos
Sou uma pessoa muito rica...
Vivi o que não podes imaginar...
Não imaginas o que viajei…
Amei o que não podes imaginar...
Não imaginas como me dei…
Sofri como podes imaginar...
Desci aos infernos das almas dos amigos...
Como podes não acreditar…
Abracei as invejas dos meus inimigos…
Sou rico…
Construí um império nos sentidos…
Encontrei amigos onde não se pode 
Imaginar…
Amores de difícil encontrar…
Na poesia velha amante clandestina
Vim aportar…

Joaquim Vairinhos
PARA TODAS AS MULHERES DE TODOS OS DIAS

FIGURA UNIVERSAL
CLARA COMO A LUZ
CÓSMICA
SEMPRE NA CONSTÂNCIA
ETERNO AMOR.

CRIADORA DA ESSÊNCIA
EM PERMANENTE LABOR
LIBERTA AMORES
DE INFÂNCIA EM INFÂNCIA
ABRINDO DO VENTRE
NATUREZA DAS SUAS ENTRANHAS.

CONQUISTA A ETERNIDADE
ELEVA AO DIVINO
SUA MATERNIDADE.

QUEM TE QUER
BEM TE QUER
MÂE AMANTE MULHER.

emílio casanova, in "MULHER"

terça-feira, 6 de março de 2012

Cântico de Paixão 1

Meu amor sinto teu cheiro dentro do vale
dos teus seios alvos,
passo meus dedos pelas gotículas de suor
do teu calor
inscrevendo um traço de prazer,
unindo em fogo teus arcos
que dobram mamilos endurecidos.

Sei meu amor pelo furor de não me teres
suspiras
longa e ternamente na busca do desejo guardado
silenciosamente acarinhado em teu corpo
mas sempre latente
sempre vivo.

Quando vens?
Quando me apertas?
Quando me sugas ?
Quando lambes minhas virilhas ?
Quero-te em mim
não suporto os dias assim sem te ter
porque me fazes de prazer sofrer...meu homem
para quem me guardo,
no recanto do meu resguardo.

Não sei mais que fazer
sonhar com tua pele
com teu cheiro
com teu sexo que me quer.

Suplico-te, diz-me por onde queres que eu vá
caminha na minha direção
não quero estar sempre nesta aflição
mesmo quando tu te ausentas de mim.

Meu amor, meu amor,
desabafo do meu coração que me definha.
Sem teu coração...sem tua tesão....sem teus ais.

Que queres fazer de mim....se sabes que sou assim
quente e ansiosa pelo teu amor.

Sonho com tuas imagens teus suspiros tua ânsia
tua paixão, meu amor.
Adoro teu rosto quando te visitam teus orgasmos
memorizo-te para mais tarde me embalar
e me acariciar.
Na minha mente surge-me muitas vezes teu corpo
nu na minha frente,
como a imagem da deusa infinita e eterna do amor.

Adoro tuas colunas quando te voltas de costas
e te ofereces em manjar para mim
qual dádiva de deuses num prazer sem fim.

Uso-te a teu prazer
uso-te para o meu
nesta simbiose de entregas
gozo nas tuas entranhas
mesmo em todas aquelas mais estranhas
para atingir o pleno sagrado contido na taça do teu corpo
por ti me presenteado.

Quando vens
adoro teu cheiro
adoro teus cabelos húmidos
sou sensível...tu sabes...
estou cheia de paixão..e desejo por ti. Muito.

Teus peitos estão cheios e teus mamilos duros
teu ventre ondula como seara madura
agitada pelo vento da paixão.

Hummmm... conheces cada centímetro do meu corpo
conheces cada desejo
cada vontade da minha alma
consegues me ver...mesmo sem estar aqui.

Tu fazes do meu corpo teu templo,
entras e sais quando bem entendes.

Meu amor, eu te quero tanto, tuas palavras têm dedos
mãos língua e sexo...
Meu adorado não sei viver sem ti. Estás em mim..

Adorei tua poesia.
Ela incendiou-me com seus versos.
Tua poesia é viva.
Meu adorado.

Emílio Casanova, in “Cânticos de Paixão”

segunda-feira, 5 de março de 2012

Noite quente ...pastosa
traz à mente...
tua visão...
lua ao longe...escorre
no espelho prateado...
dum mar teu...salgado
gostoso...
em pele sedosa...
...é janeiro...amores
libertos vagueiam...
pela praia...
néons atraem ...
incandescentes desejos
que revoam em gaivotas
incomodadas... 
pelos pares de amantes
em busca de solidão...
vislumbrei tuas curvas
na harmonia das espumas
brancas que deslizam
ao sabor da maré...
adorei sentir tua presença
na natureza viva da noite
em breve espera da aurora...


Emílio Casanova, in "Maria"

sábado, 3 de março de 2012

(homenagem a Vinicius)


Sábado para o ser...
precisa da sesta...
continuar no domingo...

um amorzinho contigo...
uma bola bem redonda...
chopinhos que rolam...
uns acordes...
uma praia sofrida...

um fim do dia...
para me levar...
nos braços de morféu...
para acabar na cama...
só tu e eu...

que o santo domingo
chegue...
dure e dure...
no abraço teu...

emílio casanova

quinta-feira, 1 de março de 2012

Na mesa a maçã
no chão teu vestido
na minha cama teu corpo
na porta minhas botas
na noite o luar
no quarto teu calor
no lençol restos d'amor

emílio casanova
De saudades sofro...
Não quero morrer por elas...

O seu inverso alimenta-me...
Fortalece-me...
Vivo por elas...
No decorrer dos dias
Das horas...

Sem tua presença...
Que seria de mim...
Sem elas...

Sofro com elas...

Pela tua ausência...
São tua presença...
No fogo de amor que me sustenta...

emílio casanova, in "Maria"
Silêncio da saudade
morde as entranhas
dos amantes...

seus ais são
estrelas deslumbrantes
em curva celestial.

Gotas de chuva
brilhantes
pintadas de prata
alimentam amores
por mais distantes...

por mais ausentes.

emilio casanova, in "Maria"