Um Sítio...Joaquim Vairinhos

Um Sítio...Joaquim Vairinhos
Poesia, Prosa e Música.

quinta-feira, 21 de junho de 2018


palavras são pequenas
para tamanha multidão

como se faz um julgamento
como se faz um verso
um poema 

só uma exclamação !

joaquim vairinhos, Rio de Janeiro, 21 /01/2013.
Se ainda musas houvesse
voaria entre os olhos das estrelas
procurando nas sombras seus cabelos
para neles adormecer
sorrindo no teu colo de mulher.
Ao acordar vens comigo.
Levo tua mão na minha
num labirinto coberto de verdes
flores de algodão.
Como são doces esses instantes
alguns perduram na imaginação.
Joaquim Vairinhos.
Acordei com sabor de quem perdeu,
amargo
este estado de desejo não alcançado

só sentimentos em labirinto 
qual fervor imaterial que pereceu
alicerce de devaneios poéticos
âncora de amores queridos
rompendo magias




partiste musa rainha 
saíste pelos caminhos da realidade
encontrar-te não preciso,

para quê?

existes nas veias 
circulas em espirais eternas que
florescem em renovadas primaveras

quem perdeu...não sei


Joaquim Vairinhos.

Aquela lua na aldeia da ilha
veste sombras nas esquinas das ruas
faz gigantes de palmeiras
pinta as águas de sereias
mergulha nas curvas bruscas
de tintas escuras
faz de inverno verão
hemisfério de outro mundo
rodeia-se de asas negras
perpétuas em línguas de fumo
saudosas de tempos que não virão.
© Joaquim Vairinhos, Rio,21/06/2013
se busco
definição para o amor
fico sempre
a meio caminho
entre o sentir
a memória
e o querer
que sentimento este
prende
baixa
ao nível de lençol
se eleva
no sublime
limbo da magia
espaço de vida
de sentimentos
dependentes do outro
atropelam prioridades
fundem prazeres
infinitos
quem és tu amor
que alimentas o ser
de dor e prazer
que fazes sempre
voltar a querer
joaquim vairinhos, in "...para que não digas que não falo de amor..." Março 2013.

quarta-feira, 20 de junho de 2018

A besaranha entra forte pela fresta da janela,
pela janela do mundo entram os candidatos a bestas
e não foram convidados
e não fazem falta nenhuma,
porque não os excomungas Francisco ?
eles que se apoderaram e usam as páginas da tua bíblia,
porque não envias teus santos, anjos e mártires
combater as feras que andam pelo mundo à solta e de garras afiadas.
Porque esperas irmão ?
Joaquim Vairinhos, 20/06/18.
J’aimeAfficher plus de réactions

terça-feira, 19 de junho de 2018

Singapura
touro em louro
nunca visto em espumas
arrogantes certezas de fragilidades ignorantes
energúmenos derrubam portas
castelos
demolindo adquiridos bens
civilizações retrocedem
progressos de marcha a ré
precipícios de barbáries avistam-se
ao que chegámos !
no domínio dos deuses dos infernos : ardemos .
Joaquim Vairinhos.
Foto Carlosgrossini.blogspot.com