Um Sítio...Joaquim Vairinhos

Um Sítio...Joaquim Vairinhos
Poesia e Prosa

segunda-feira, 23 de abril de 2012

CHEGADA A HORA TUDO MUDA
PREPARA-SE A MENTE
QUE ENCHE CORAÇÃO AUSENTE
FARTO DE QUOTIDIANOS CINZENTOS
FRIOS ADORMECENTES QUE ESTALAM
QUEBRANDO LAÇOS BEIJOS DESEJOS

ABRAÇOS RECOLHIDOS
GANHAM ALENTOS NA PROCURA
DE MOMENTOS JÁ VIVIDOS
AMARGAMENTE ESCONDIDOS
PORQUE IMPRÓPRIOS PARA ROTINA

MISSA PROFANA TOMA CONTA DAS VEIAS
NA MEMÓRIA DUMA CAMA
ALCOVA DISCRETA
DE AMORES SECRETOS
LOUCOS DE VOLÚPIA DE PRAZER
QUE FESTEJAM A VIDA NUM BEM QUERER

ABREM-SE PORTAS
VIOLANDO SOMBRAS ARMÁRIOS OBJETOS
NUMA SINFONIA DE GESTOS
NÃO ENSAIADOS
PREPARADOS EM SONHOS DE MADRUGADAS
SOFRIDAS SOLITÁRIAS

A HORA DE ABRIR O QUARTO
ESTÁ CHEGANDO
NUMA LIBERDADE ADQUIRIDA
CONSENTIDA AMBICIOSAMENTE REQUERIDA
EM AMADA SIMBIOSE QUE SE REPETE
COMO DATAS FESTIVAS

ADORADOS OS AMANTES QUE SE REPETEM
NESSE DOGMA DO PRAZER
FEITO TROCA

AGUARDAM FIELMENTE PELO MOMENTO.

Emílio Casanova

Nenhum comentário:

Postar um comentário