Um Sítio...Joaquim Vairinhos

Um Sítio...Joaquim Vairinhos
Poesia e Prosa

domingo, 12 de outubro de 2014



Passa tão depressa o tempo no outono da vida
escorrem os dias pelas rugas da face 
num encontro programado com as páginas adormecidas

mãos cansadas recolhidas libertam saudades, amores
amizades.
dores e mágoas são no corpo as manchas da caminhada

frutos maduros não tapam juventude
eterna sabedoria do amadurecimento da mente
sempre confinada aos limites dos homens

com a eterna questão sempre presente
para onde vão ?

joaquim vairinhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário