Um Sítio...Joaquim Vairinhos

Um Sítio...Joaquim Vairinhos
Poesia e Prosa

domingo, 12 de outubro de 2014



falta-me ousadia
para escrever sobre a morte.

sobre a minha !

ouso a vida
a alegria. os amores. as saudades.
as tristezas
as injustiças. as deslealdades.

mas ela
a morte, a minha,
está sempre em minha companhia.

que coisa !
de noite e de dia.

tentei fazer um pacto
daqueles. olhos nos olhos.
rosas brancas.
velas e champanhe.

ela não tem tacto
não sorri !
fria.
calculista.
vem de vestido sem cor
sem abraços de amor.

porra, sem pudor
sussurra-me :
chegará o dia que vens a mim
farto desse mundo cruel
de erros.
omissões.
falsidades e traições !

sei que assim será.
sei que ainda a vou desejar.
amar nunca !

mas que me leve. sim !

joaquim vairinhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário