Um Sítio...Joaquim Vairinhos

Um Sítio...Joaquim Vairinhos
Poesia e Prosa

domingo, 25 de novembro de 2012



2000 e,
não sabemos quantos :

dois mil e sete
um pinho mata a crise

dois mil e nove
um santos arruma
a crise morta de
dois mil e sete

dois mil e onze
um gaspar aniquila
o arrumo da crise
de dois mil e sete
mata a crise morta
de dois mil e nove

assim : se inicia
o princípio do fim
no fim do princípio

cada vez mais
o povo sofre
nas bordas
do precipício

até quando
dois mil e tanto.

joaquim vairiinhos, in "Tanta coisa para dizer"


ilustração:foto google

Nenhum comentário:

Postar um comentário