Um Sítio...Joaquim Vairinhos

Um Sítio...Joaquim Vairinhos
Poesia e Prosa

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Avançando na chuva
nesta noite de frio inverno
caminho apressado
sem destino certo...
interrogo-me se vou sozinho,
na pressa, 
para não me molhar
balbucio palavras em surdina
chamando minha consciência 
para companhia...
um vento arrastado de folhas
e troncos faz também seu caminho
iluminado por raios faiscantes
que não sei se nascem da terra
se do céu...
dilúvio na cidade
agruras nas calçadas avenidas
e ruas...
tudo brilha e reluz na sinfonia
natural de deuses divertidos
habituados por ver humanos
sofrer,
na perversão mágica do poder
dos governantes
que frio a frio
chuva a chuva inverno a inverno
se aliviam com a certeza
do vai passar...
pensamento em pensamento
reflexão em reflexão
num solilóquio hamletiano
vou-me interrogando
no ser ou não ser...
será mais ridículo sofrer
o vexame
da diversão dos deuses
ou a incúria dos homens ofuscados
pela futilidade do prazer do poder.

emílio casanova, in "A Alma das Palavras"

Nenhum comentário:

Postar um comentário