Um Sítio...Joaquim Vairinhos

Um Sítio...Joaquim Vairinhos
Poesia e Prosa

sexta-feira, 26 de outubro de 2012



não sei
estou inquieto
não consigo explicar
porquê
atormento-me
sinto-me frágil

e fico quieto

foi como um cristal
que quebrou
e que resultou
dum pequeno gesto
dumas palavras talvez

sei que me afastou
quando senti que não tinhas confiança em mim

agora
tudo mudou
já nada é igual
meu pensamento voa
e não encontra esse sentimento lindo que nos uniu
nos encontrou

será o amor tão sensível que quebra
assim

para onde vou não sei
sei sinto intuiu
que tudo acabou
sem bem saber porquê
mas já não te vejo
como te via antes de sentir
quebrar a sintonia
que existia
entre nós

interrogo-me agora
será que te amei alguma vez
terás sido porventura
a andorinha que não fez
a primavera do nosso
encantamento

que estranho sentimento
este do amor
que mais do que tudo
tem que ser tratado
como uma flor

respeitado
responsabilizado
partilhado na confiança
na transparência
para que se perpetue
e não termine em dor

será utopia
sonharmos com o amor
feito de magia

será que existe
ou simplesmente
persiste
em nosso querer
de humana fatalidade
a felicidade de o querer
ter

emilio casanova, in "Só & Cia"

Nenhum comentário:

Postar um comentário