Um Sítio...Joaquim Vairinhos

Um Sítio...Joaquim Vairinhos
Poesia e Prosa

sábado, 2 de novembro de 2013



Corpos nus
almas cheias
entramos no deserto
onde calor afoga
mata desejos
tolhe movimentos
evita esforços
obriga reflexão.

Descida aos infernos
das mentes
caminhada dolorosa
na busca de oásis
verdes com frutos
silvestres
no horizonte.

De miragem em miragem
faz-se um caminho
na procura das delícias
de corpos frescos
concebidos para o amor.

Desérticos marchamos
sempre na conveniência
das delícias de encontros
construídos nos corações
sensíveis aos encantos
de corpos quentes
na ânsia de sobrevivermos
nos sentimentos.

Só o amor é redentor
refresca o dia
aquece a noite
adormece ao meia dia
no torpor longínquo
duma esperança
que se faz na tarde.

Joaquim vairinhos, in "No Jardim dos Deuses"

Nenhum comentário:

Postar um comentário